Minha lista de Blogs

segunda-feira, 14 de maio de 2012


O pré-candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, disse que só uma investigação aprofundada vai apontar a real relação entre o ex-diretor da prefeitura, que adquiriu 106 imóveis, o prefeito Gilberto Kassab (PSD) e o pré-candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra (PSDB).
Ele pediu cautela ao atrelar os negócios do ex-responsável pela lideração de alvarás de construção da prefeitura ao chefe do Executivo e ao tucano.
"Existia um projeto na gestão da ex-prefeita Marta [Suplicy - 2001-2004] para dar transparência aos atos da prefeitura e evitar esse tipo de brecha. O projeto foi interrompido [na gestão Kassab]", afirmou Haddad, em compromisso da pré-camapanha, em Santo Amaro (zona sul de São Paulo).
De acordo com reportagem do jornal Folha de S.Paulo desta segunda-feira (14) , o ex-diretor da Aprov (Departamento de Aprovação das Edificações) da Prefeitura de São Paulo Hussain Aref  Saab adquiriu 106 imóveis quando era responsável pela aprovação de plantas na administração, em pouco mais de sete anos em que esteve no cargo.
A indicação do funcionário foi de Kassab, que na época era vice-prefeito de José Serra (PSDB), em 2005. Serra é o pré-candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo.Segundo Haddad, a prefeitura não investiu em "tecnologia da informação" e o motivo da interrupção da destinação de verbas para esse fim deve ser investigado.
Kassab afirmou nesta segunda-feira (14) que o ex-diretor não voltará ao cargo.