Minha lista de Blogs

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Professores lotam audiência na Alesp e tumulto em entrada deixa um detido

Professores estaduais em greve entraram em confronto com policiais militares na Assembleia Legislativa de São Paulo, na Zona Sul da capital paulista, na tarde desta quarta-feira (22). Um professor foi detido e conduzido ao 36º Distrito Policial, na Vila Mariana.
 
GREVE NAS ESCOLAS
Sindicat
A confusão ocorreu quando um grupo forçou a entrada no plenário Juscelino Kubistchek, que já havia atingido o limite máximo de lotação. Policiais tentaram evitar a entrada e houve atrito entre manifestantes e a polícia. Um policial ficou ferido e uma porta de vidro foi quebrada.
Os professores participariam de uma audiência pública intermediada pelo presidente da Assembleia, Fernando Capez (PSDB), e pela bancada do PT para discutir as reivindicações da categoria. Após a confusão, Capez recebeu uma comissão de professores.

Por volta das 19, a presidente da Apeoesp, Maria Izabel, disse que "foi tudo devidamente resolvido." Ela atribuiu o problema à exigência de senha, mas afirmou que a audiência havia sido combinada previamente. A dirigente estima que cerca de 500 professores foram à reunião.
A audiência, que seria realizada no plenário Franco Montoro, foi transferida para o plenário Juscelino Kubistchek, que é maior. Mesmo assim não foi possível acomodar todos.

Na semana passada, os professores, em greve desde 13 de março, ocuparam durante 24 horas as galerias da Assembleia Legislativa. Eles decidiram deixar o prédio por causa da audiência pública marcada para ocorrer nesta quarta-feira.